Entenda de uma vez por todas como funciona a técnica que usa pouco shampoo (low pow)

Entenda de uma vez por todas como funciona a técnica que usa pouco shampoo (low pow)

O que é a técnica com pouco shampoo? Como usá-la? Quais são os benefícios? Descubra tudo isso e muito mais agora!

Olá, belas! Tudo bem com vocês?

Muito se fala sobre a técnica de usar pouco shampoo, mas você sabe o que isso realmente significa? Então vamos lá, belas. O método se baseia em diminuir o uso de shampoo e substituir os produtos comuns pelos sem sulfato. Isso porque, os sulfatos são utilizados para realizar uma limpeza profunda dos fios e podem causar ressecamento no couro cabeludo e perda da oleosidade natural, o que leva a glândula sebácea a produzir mais gordura e aumentar a oleosidade dos fios. Ou seja, a ideia de usar pouco shampoo é para garantir uma limpeza adequada e a hidratação dos fios, mantendo-os saudáveis.

Abaixo, colocamos uma lista dos químicos que não podem estar presentes em seus produtos liberados.

Quais produtos usar?

Antes de escolher os produtos, é importante que pesquise, leia resenhas, observe os rótulos e faça testes. Não é qualquer produto que fará bem à todos os tipos de cabelo, por isso, veja qual mais se adequa aos seus fios. Além disso, acompanhe sempre as atualizações dos produtos, às vezes um produto que é liberado, passa a ter alguma química que não é indicada nele e nem percebemos em um primeiro momento, então fique ligada nas atualizações dos rótulos. O ideal é escolher produtos específicos para a técnica de usar pouco shampoo, como o Kit Cachos Poderosos, por exemplo. Você também pode conferir mais dicas e produtos ideais para a sua nova rotina de tratamento aqui.

Como aderir a técnica?

Ao começar a usar a técnica, o ideal é começar lavando os cabelos com um shampoo com pouco sulfato e sem petrolatos. Lave bem e, se necessário, repita a operação. Depois disso seu cabelo estará livre de resíduos e pronto para a nova rotina. É provável que você repare seus fios com um ar ressecado, isso é por causa da presença do sulfato. Para amenizar essa aparência, invista em uma hidratação, já com produtos liberados. É importante que esse shampoo não tenha óleo mineral (mineral oil), parafina líquida (paraffinum liquidum), isoparafna (isoparafin), petrolatos (petrolatum), vaselina (vaselin), dodecano (dodeceno), isododecano (dodeceno) e alcano (alkane).

Depois de começar a técnica você pode usar shampoos sem ou com pouco sulfato para higienizar os fios. Quem usa shampoo com pouca espuma, não precisa obrigatoriamente fazer co-wash, que é lavar os cabelos somente com condicionador, a dica é evitar derivados de petróleo e também os silicones na composição do seu condicionador para co-wash. Você pode só usar um shampoo sem sulfato e um condicionador liberado que não necessariamente é co-wash ou escolher uma linha de produtos que atende todas as suas necessidades, como a Linha AtivaMais Lanox, por exemplo.

E se eu quiser pintar o cabelo?

Fique à vontade, bela. Mas é importante que você confira se a composição do produto é liberada, use a tabela que a gente colocou ali em cima e veja se tem alguns dos químicos presentes nela. Se você não encontrar nenhum dos componentes evitados nessa rotina pode pintar e/ou tonalizar seu cabelo normalmente. Mas se você encontrar algum componente “proibido” e gostar muito do produto ou se não tiver opções, use. Depois de realizar o processo, lave mais uma vez seu cabelo com shampoo com sulfato seguindo as mesmas dicas que nós demos sobre como começar e depois volte para sua rotina com pouco shampoo.

Serve para qualquer tipo de cabelo?

Sim! Entretanto, os cabelos crespos e cacheados são os que mais sofrem com o ressecamento. Afinal, o formato em espiral do fio dificulta a chegada da oleosidade da raiz nas pontas, por isso as técnicas de usar pouco shampoo tendem a funcionar melhor para quem possui essas texturas capilares.

Ainda assim, se você é lisa ou ondulada e sente que os fios estão muito ressecados e que os shampoos comuns não estão funcionando para você, pesquise, procure produtos adequados e faça testes. Algumas pessoas, por exemplo, possuem alergias a certos produtos, por isso, fique ligada nos sinais que seus fios dão e, se perceber alguma coisa de anormal, pare imediatamente. Lembre-se, não é porque a técnica está ganhando espaço que funciona para todo mundo, cada um tem um tipo de cabelo e sua própria sensibilidade. Usar pouco shampoo é uma das alternativas para cuidar dos cabelos, mas não é a única.

Quais são os benefícios?

Em resumo, os produtos para a técnica com pouco shampoo higienizam os fios formando pouquíssima espuma, sem agredi-los e permitem que os cabelos fiquem mais hidratados e saudáveis. Quer saber outros benefícios? Então confira:

– Menos lavagens: isso porque como a técnica não retira o óleo natural do cabelo, o organismo não sente necessidade de repor o óleo e, com isso, o cabelo leva mais tempo para ficar sujo, o que reduz sua necessidade constante de lavagem; o que impacta diretamente também na diminuição de caspas e oleosidade, já que o pH capilar não será alterado.

– Mais economia e saúde capilar: A técnica limpa os fios usando pouca espuma, ou seja, o cabelo não sofre o excesso de atrito que agride os fios. E, menos lavagens, menos produtos, mais economia, né?

– Cabelos saudáveis e lindos: Os fios ficarão mais disciplinados, hidratados, macios, naturais e, melhor ainda, sem frizz. Que sonho, né?

 

Já está ansiosa para experimentar, né? Mas calma bela, é importante lembrar que existe um período de adaptação para quem quer começar a usar a técnica.

Ou seja, se antes você usava produtos com muitos silicones e parafinas que maquiavam os fios dando um aspecto de saúde e brilho, é possível que encare o estado real dos fios depois de iniciar as técnicas: ressecamento, falta de maciez e brilho. A ideia é que seguindo os novos cuidados, os fios fiquem ainda mais bonitos e mais saudáveis.

Curtiu? Agora que você já sabe tudo sobre a técnica com pouco shampoo, está pronta para começar? Pensava que o resultado seria diferente? Conta para gente, estamos curiosas para ouvir suas opiniões.

Adicione seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão destacados com (*).